"Quando Academus, no ano 837 a.C., criou nos jardins de Atenas o parque onde Platão pudesse transmitir, no bucolismo do espaço idealizado, as pregações... "
Ver mais>>

Geraldo Milton da Silveira

Ano IX, nº 32, jul./dez. 2021
Só os nomes dos acadêmicos são grafados em negrito.

UM TORMENTO SEM FIM

O segundo semestre de 2021 não fez senão prolongar, entre altos e baixos, a pandemia que teima em boicotar a retomada das atividades em todos os setores. Distanciamento social foi a palavra de ordem para pessoas e instituições, salvo alguns eventos em vídeo que, não poucas vezes, o mais que fazem é recordar a falta que nos faz a possibilidade de estar juntos, de conviver.

Convivialidade, de resto, é a palavra chave da vida acadêmica. André Maurois o disse, lapidarmente, em seu discurso na Academia Francesa: “Nous aimons nos Compagnies pour les liens que l’on y forme.”

Esperemos, pois, que 2022, malgrado o começo, nos permita retomar as atividades. Até lá brindemos os que, apesar de tudo, marcaram presença na vida cultural de nossa cidade.

ACADÊMICOS EM FOCO

Angela Ancora da Luz foi agraciada, por sua contribuição ao ensino de História da Arte, pelo Conselho Universitário da UFRJ, com a Medalha Minerva de Mérito Acadêmico, concedida a professores que se destacam por seu empenho e relevância acadêmica nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. Dia 29 jul.

Reprodução: https://ufrj.br.

Angelo Oswaldo lançou, o livro Na Casa de Alphonsus (Ed. Liberdade) sobre o legado de escritor ouro-pretano Alphonsus de Guimaraens. Dias 17, na Casa dos Contos, em Ouro Preto, e 20, no Museu Casa de Alphonsus de Guimaraens, em Mariana.

Anna Bella Geiger desenvolveu trabalhos com os artistas Adriana Lerner, da ONG Arrivals Gate, e Roched Seba, do Instituto Vida Livre, e os expôs na ArtRio 2021, realizada na Marina da Glória, destinando parte do valor de venda de tais obras para obras sociais, como a da ONG Criança Responder. Dia 11 set.

Reprodução: https://dasartes.com.br

Carlos Alberto Serpa instalou, na sede da Fundação Cesgranrio, a Academia Brasileira de Cultura, congregando nomes expressivos dos diversos segmentos culturais do Rio de Janeiro e assumiu sua presidência. Dia 1 dez.

Reprodução: https://diariodorio.com

Conceição Evaristo foi entrevistada, no programa Roda Viva, da TV Cultura, sobre suas experiências na “escrevivência”, expressão que criou para explicar sua arte, em que mistura o que vive com o poder ficcional de sua obra. Dia 6 set.

Reprodução: YouTube.

Dalal Achcar tomou posse como membro da Academia Brasileira de Cultura representando o segmento dança clássica. Dia 1 dez.

Dora Alcântara e Victorino Chermont de Miranda apresentaram comunicações no Congresso “Vassouras, o Café e o Vale que transformaram o país”, realizado pela Faculdade de História, da Universidade Federal de Vassouras. Dias 13 a 17 nov.

Eduardo Sued, do alto de seus 96 anos, foi destaque, em O Globo, pela inauguração de mostras simultâneas em duas galerias. Dia 17 nov.

Reprodução: O Globo.

Evandro Carneiro, arrostando a tormenta, inaugurou em sua galeria, no Gávea Trader Center, as exposições “Entre o sagrado e o profano” e “Jean Guillaume e Hugo Rodriguez”, ambas com a curadoria de Laura
Olivieri Carneiro . De 25 jul. a 31 ago. e 10 nov. a 04 jan.

Divulgação

Haroldo Costa lançou o gibi “A história do samba”, v. 1, ilustrado por Ykenga, e foi entrevistado por Gláucia Araújo, na pela EBC  Dia 18 nov.

Reprodução: https://negrxs50mais.com

Hildegard Angel tomou posse como membro da Academia Brasileira de Cultura, representando o segmento moda. Dia 1 dez.

João Candido Portinari destacou, no site do Projeto Portinari, os 80 anos da “Capela da Nonna”, que Portinari criou para sua avó doente, em Brodowski (1941), em https://vimeo.com/645369579. Dia 13 out.

Divulgação

João Maurício Pinho foi reeleito 2º vice-presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro para o biênio 2022-2024. Dia 20 dez.

Lauro Cavalcanti assina, com Isabela Ono, a curadoria da exposição “O Tempo Completa – Burle Marx: clássicos e inéditos”, promovida pela Casa Roberto Marinho e o Instituto Burle Marx. Dia 30 out.

Divulgação

Luiz Aquila estreia 2022 com exposição na Galeria Patrícia Costa, no Rio, com curadoria de Cláudia Saldanha.

Reprodução: O Globo.

Marcos Azambuja foi eleito sócio titular do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Dia 22 set.

Marlos Nobre foi o entrevistado da 67ª edição do programa “O Piano e suas perspectivas”, no canal You Tube da EMAC/UFG – Universidade Nova de Lisboa. Dia 15 out.

Divulgação

Nathalia Tinberg foi entrevistada por Carlos Lima Costa, no blog de Heloisa Tolipan, por ocasião de seus 92 anos, a propósito de sua vida e carreira artística. Dia 8 ago.

Reprodução: https://heloisatolipan.com.br.

Nélida Piñon tomou posse como membro da Academia Brasileira de Cultura, representando o segmento literatura. Dia 1 dez.

Ricardo Cravo Albin tomou posse como membro da Academia Brasileira de Cultura, representando o segmento produção cultural. Dia 1 dez.

Ricardo Tacuchian teve sua composição Le tombeau de Aleijadinho, interpretada por Ingrid Barancoski, ao piano, no site do Instituto Piano Brasileiro – PIB, com 602 visualizações. Dia 22 nov. (foto site)

Sergio Fonta teve publicado, no jornal Maré on line, artigo intitulado “No Teatro ... a escrita da Luz”. Dia 4 ago.

Sergio da Costa e Silva foi agraciado com a Medalha Sobral Pinto, da OAB/RJ, por seu trabalho à frente do Projeto Música no Museu. Dia 2 set.

Reprodução: https://www.annaramalho.com.br.

Sergio Telles, Anna Bella Geiger e Luiz Aquila tiveram obras suas apregoadas em leilão de antiguidades de James Lobo. Dia 30 nov.

Sylvio Lago, agora residindo em Lisboa, mereceu de Ricardo Tacuchian, no FB, elogiosa apreciação de seu livro Música Erudita Brasileira. Gêneros e Formas. Dia 10 ago.

Turibio Santos foi o homenageado da segunda edição do Concurso Nacional Virtual de Violão da AV- Rio - a Associação de Violão do Rio de Janeiro – e entrevistado pelo programa Antena MEC sobre sua trajetória artística, que se cruza inúmeras vezes com história da própria Rádio MEC. Dia 9 jul.

Victorino Chermont de Miranda foi reeleito presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro para o biênio 2022-2024. Dia 20 dez.

Ziraldo Alves Pinto teve inaugurada, no Museu Histórico Nacional, a exposição “Terra à vista e Pé na lua”, que leva o visitante a livros, personagens, ideias e objetos de trabalho que marcam a trajetória de Ziraldo. tendo como foco a aventura humana rumo ao desconhecido. Dia 20 nov.

Reprodução: http://mhn.museus.gov.br.


N.E. - Solicita-se aos Acadêmicos, que o desejem, o envio de notícias de suas atividades e premiações, no campo da Cultura, para a redação deste informativo.


 

MEMORABILIA XXXII

Imagem: Acervo A.B.A.

O registro desta edição é o da posse do acadêmico Antonio Saturnino Mendonça Junior, na cadeira 38, patronímica de Mestre Vitalino, em sucessão a Deocleciano Martins de Oliveira, escultor e magistrado, em 20 de setembro de 1979.

A solenidade teve lugar no Salão Nobre do Museu Nacional de Belas Artes, sob a presidência do acadêmico Agenor Rodrigues Vale, tendo o empossado sido saudado pelo acadêmico Marcos Almir Madeira e contou com a presença dos acadêmicos Edson Motta, diretor do referido Museu, Alfredo Cumplido de Santana, Celita Vaccani, Durval Coutinho Lobo, José de Sá Peixoto, Leopoldo Braga e Segisnando Martins, além de Monsenhor Vital Brandão Cavalcanti, representante do Cardeal D. Eugênio Sales, dos cônsules do Paraguai, Arnaldo Paoli, e de Cabo Verde (assinatura ilegível). do sociólogo Manuel Diégues Junior e do embaixador Vicente Paulo Gatti, dentre outros.

ARTE E HISTÓRIA REUNIDOS NO MUSEU DO MAR

Reprodução: https://www.ihgb.org.br.Inaugurada em 29 de junho p.p. e aberta até fevereiro próximo, a exposição Imagens que não se conformam, organizada pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro – IHGB, em parceria com o Museu do MAR, a Organização de Estados Ibero-Americanos para Educação, Ciência e Cultura – OEI e o Instituto Odeon, na sede do primeiro, reúne peças dos acervos de ambas os museus, num instigante diálogo com a arte contemporânea, promovendo a interrogação sobre os sentidos do antigo e do novo, no marco de reflexão sobre os usos e representações do passado, em quatro seções: presentismo, a cor da história, usos do passado e reparação histórica.

A exposição conta com o patrocínio do Instituto Cultural Vale e tem a curadoria de Marcelo Campos (MAR) e Paulo Knauss (IHGB) e pode ser acessada pelos sites de ambas as instituições – https://museudeartedorio.org.br e https://www.ihgb.org.br.

Reprodução: https://www.ihgb.org.br.


  LOGOP

Academia Brasileira de Arte

Heloisa Aleixo Lustosa
Presidente 

Dalal Achcar 
Vice-presidente

Victorino Chermont de Miranda
Secretário Geral

Mário Mendonça
1º Secretário

Paulo Barragat
Tesoureiro

Victorino Chermont de Miranda
Editor do informativo

 
Apoio Cultural
 
Apoio cultural

 

 

Academia Brasileira de Arte – Fundada em 12 de agosto de 1942

© Academia Brasileira de Arte – Todos os direitos reservados. Termos de uso